página principal Américas Argentina Pequenas Dicas de Buenos Aires

Pequenas Dicas de Buenos Aires

Ol√°, pessoal!

Como Buenos Aires continua sendo destino queridinho dos Brasileiros, mesmo estando este ano as coisas muito mais caras do que ano passado (a inflação lá ta tensa, povo!), resolvi postar algumas dicas (minhas) soltas aqui da cidade. São pequenas dicas que vai te dar a chance de aproveitar bastante a cidade!

Pra ver tudo que j√° foi postado sobre a cidade clique aqui.

Dicas de Buenos Aires

Chegando/Saindo de Buenos Aires:

Esse tema é complexo, e confuso também, principalmente pra quem não é fã de fechar pacotes em agências de viagem. E fica pior ainda quando se fala em Ezeiza, o maior aeroporto da cidade.

Quando se sai/chega do Aeroparque, aeroporto localizado h√° poucos quil√īmetros do centro da cidade, o taxi √© a melhor op√ß√£o, sem a menor d√ļvida. A corrida vai dar no m√°ximo 50 pesos, e o tempo de viagem n√£o vai ser longo.

Quase sai/chega por Ezeiza, a coisa muda de figura. O aeroporto fica h√° cerca de 40 minutos do centro, e √© claro que tudo fica mais caro. O problema √© que fica muito mais caro. Uma corrida de taxi/remisses sai por cerca de 200 pesos. O √īnibus executivo sai por 75 pesos por pessoa. Se voc√™ tem esp√≠rito aventureiro, tem uma solu√ß√£o incrivelmente mais barata: pegar o colectivo. Fizemos isso nessa √ļltima ida nossa, pelo pre√ßo e pela experi√™ncia, e n√£o sei dizer se foi bom ou ruim.

O valor da passagem é de 2 pesos (isso mesmo, você nÃo leu errado), e o tempo de viagem é de cerca de duas horas. Não recomendo se: 1) você é impaciente; 2) se viaja com crianças ou idosos; 3) se tiver com pouco tempo; 4) se estiver com muita bagagem; 5) se prefere não se sentir como um local; 6) se chegar a noite.

O lado bom é que além de economizar uma grana, você ainda conhece um lado de Buenos Aires que só quem mora lá conhece. No final o que vale é o gosto do freguês.

Notas Falsas

Esse √© um problema presente e constante pra quem visita a cidade. Claro que o melhor jeito de evitar isso √© usando cart√£o de cr√©dito, mas em certas situa√ß√Ķes √© inevit√°vel. Por isso tente sempre ter dinheiro trocado, principalmente ao pagar¬†t√°xis¬†– taxistas s√£o campe√Ķes em devolver nota falsa.

O problema √© que o cr√©dito fica sujeito √† flutua√ß√£o do c√Ęmbio, n√©? Uma boa sa√≠da pode ser levar cart√Ķes de d√©bito internacionais. J√° contei deles aqui.

Qual Moeda Levar?

Isso √© bem pessoal. Nessa √ļltima ida minha √† cidade, levar real ou at√© mesmo¬†d√≥lar, era um √≥timo neg√≥cio, principalmente na Calle Florida, rua muito frequentada pelos turistas.¬† S√≥ pra ilustrar: em algumas lojas, 1 real equivalia a 2.60 pesos. E 1 d√≥lar equivalia a 5.50 pesos. Compramos o terno do Dre pro casamento usando esse c√Ęmbio, e foi muito bom.

Como nem todo lugar aceita moeda¬†estrangeira, √© bom ter um pouco de dinheiro (trocado) em m√£os, para pagar transporte e afins. Voc√™ pode trocar no Brasil ou trocar em casas de c√Ęmbio por l√°. Dentro de Ezeiza tem um Banco de la Naci√≥n Argentina no qual voc√™ pode trocar seu dinheiro tranquilamente.

Dicas de Buenos Aires

Os Shows de Tango Valem a Pena?

De novo vai do gosto do freguês. Eu, Daniele, nunca fui pra uma casa ver um show de tango. Acho que o tango mais bonito é o que se vê nas ruas de San Telmo ou do Caminito. Mas essa sou eu. Há quem ache que ir à Buenos Aires e não ver tango é como ir a Paris e não ver a Torre Eiffel. Respeito.

Se voc√™ √© dos que acha que tem que ir, j√° prepare o bolso: as apresenta√ß√Ķes, com jantar, custam cerca de 70 d√≥lares por pessoa. Quem vai diz que √© lindo.

Dica: O tradicional Caf√© Tortoni tem apresenta√ß√Ķes de tango todos os dias a partir das 21 horas. As comidas l√° s√£o deliciosas; eu amo os churros. √Č uma √≥tima op√ß√£o. Mas aten√ß√£o: a casa s√≥ aceita dinheiro e n√£o faz reserva. Portanto, prepare-se para eventuais filas.

O Região da Bombonera é Perigosa?

Quando fui da primeira vez, em 2007, estava numa resid√™ncia estudantil onde 13 dos 15 que moravam l√° foram furtados – os √ļnicos dois que n√£o foram eram dois volunt√°rios que faziam servi√ßos comunit√°rios na regi√£o. Resolvi n√£o ir.

Em 2008, um amigo nosso, o Dai, teve os óculos (que estavam no bolso da frente da bermuda) furtados na nossa cara, e nem vimos. Então é ter muita atenção com os pertences pessoais, e evitar ao máximo deixar exposto. Não é preciso ter medo, é só ter atenção.

Voltei no ano seguinte e n√£o tive nada furtado. Mas fica a dica.

Onde comprar alfajor mais barato?

Onde os argentinos compram, claro! Nos supermercados!

Aqui j√° falei de um deles, o Disco(veja aqui), onde voc√™ pode comprar uma s√©rie de gostosuras porte√Īas. Os alfajores mais famosos, como o Havanna, s√£o os mais caros. Aqui amamos o Cachafaz e o Jorgitos, que est√° entre os mais baratos.

Nos supermercados você também consegue comprar doce de leite, vinho, geleias e outras iguarias.


Acho que essas foram as dicas que eu mais fui perguntada! Espero que tenham gostado.

Tem mais alguma pergunta de Buenos Aires pra fazer? S√≥ jogar ai nos coment√°rios que eu tento responder ūüôā Quer deixar a sua dica? Ela ser√° mais que bem vinda tamb√©m!

Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *