página principal Américas Canadá Canadá РEUA de trem

Canad√° – EUA de trem

Sabia que é possível fazer o trecho Canadá РEUA de trem?

Quando eu conto para as pessoas que fui de Montreal, Canad√°, para Nova York, Estados Unidos de trem, as pessoas me olham com surpresa. Algumas por n√£o esperarem esse tipo de viagem, outras por n√£o saberem que tem trem na regi√£o.

A viagem que fiz foi em 2009, mas acredito que a experiência não tenha mudado muito. Pelo menos os horários dos trens não mudaram.

Meu pai tirou para mim, em milhas, o trecho S√£o Paulo – Montreal e Nova York – S√£o Paulo. Eu iria ficar duas semanas em Montreal, e depois cinco noites em NY antes de voltar ao Brasil.

Procurando formas de fazer o deslocamento entre as duas cidades, acabei descobrindo que era possível fazer essa viagem de trem. A duração seria de quase onze horas, por um preço que me pareceu ser uma pechincha Рe que ainda tinha desconto para quem tivesse a carteira ISIC, de estudante.

Aliás, eu fiquei surpresa ao ver que a América do Norte tem uma malha ferroviária considerável. Para mim (e para grande parte dos brasileiros, penso eu), trem é coisa de Europa. Eu fiz uma viagem de final de semana para Ville de Quebec de trem da Via Rail, e vi que a malha da Amtrak era bem grande Рe internacional. Entre os trajetos estão Toronto РNova York, Vancouver РSeattle e Montreal РNova York. Justamente o que precisava.

O trecho de avi√£o estava saindo por volta de 200 d√≥lares. De trem, com o desconto, por 58 d√≥lares. Somando o pre√ßo ao fato de eu sair do centro de Montreal e chegar no centro de Manhatthan, me pareceu uma economia gigante. N√£o tive d√ļvidas: comprei o meu bilhete e embarquei na primeira viagem de trem internacional da minha vida.

montreal_station

Com saída de Montreal com destino à Nova York só há um trem por dia, que sai as 9h30 e chega às 20h20. Comprei o bilhete pelo site da Amtrak, e escolhi a opção de imprimir na estação, já que eu estava em uma residência estudantil e não tinha impressora.

Os trens saem da Gare Centrale/Central Station, que tem f√°cil acesso pelos metr√īs Bonaventure ou McGill e fica dentro da cidade subterr√Ęnea da cidade. Chegando na esta√ß√£o, voc√™ consegue encontrar as m√°quinas de impress√£o das passagens. Fique atento, porque existem as m√°quinas da Via Rail e da Amtrak. Voc√™ s√≥ vai conseguir imprimir nas da Amtrak.

Eles pedem para chegar meia hora antes do embarque, mas como eu tinha que imprimir o bilhete e não tinha a menor ideia de como seria um embarque internacional, cheguei uma hora antes. Para mim foi mais que o suficiente. Imprimi meu cartão de embarque em menos de dois minutos, parei para tomar um café e ainda esperei até abrir o portão, o que aconteceu meia hora antes do embarque.

Quando abriu o port√£o de embarque, desci com a minha mala e me dirigi ao meu vag√£o. Deixei a mala maior em um espa√ßo no fundo do vag√£o dedicado √† bagagem, e a mochila levei comigo. Detalhe que este “bagageiro” nada mais era do que um espa√ßo sem bancos para colocar as malas, n√£o tinha grades ou prateleiras. E era um espa√ßo bem maior tamb√©m do que qualquer trem que peguei.

Dei tchau para Montreal que se despediu de mim melancólica em um dia cinza. Mas linda como sempre.

Canada - EUA de trem

Comprei a passagem na janela (sim, sou crian√ßa!) e n√£o me arrependi em nada. As janelas s√£o praticamente panor√Ęmicas, e a vista que se tem das poltronas s√£o incr√≠veis. Portanto, a propaganda no site da Amtrak que diz que a viagem est√° entre as dez mais belas do mundo n√£o √© nenhuma mentira. Eu ainda tive a oportunidade de viajar no come√ßo do outono, quando a folhagem varia entre verde, amarelo e vermelho, e formam um espet√°culo que √© muito dif√≠cil vermos no Brasil.

O trem não foi muito cheio, e eu ainda dei a sorte de não ter ninguém sentado do meu lado. Fiquei ainda mais tranquila e relaxada.

As poltronas são largas e muito confortáveis. De longe muito mais confortáveis que avião. O espaço entre as poltronas também são bem grandes, dá para esticar bem as pernas. Para referência, tenho 1,71 de altura. Dormir um bom trecho da viagem, mas sempre que eu acordava dava de cara com uma vista linda.

O trem fez algumas paradas ao longo do percurso, mas nada muito demorado ou que tenha causado transtorno.

Mas e a alf√Ęndega?

Posso afirmar que foi a imigra√ß√£o mais tranq√ľila que ja passei na vida.

Quando você chega na fronteira com os EUA, o trem pára e entram os oficiais da imigração. Eles pedem a todos que tenham os passaportes fora das capinhas em mãos, para facilitar o processo.

Eu, j√° acostumada a neura de uma imigra√ß√£o “normal”, estava preparada para mais uma imigra√ß√£o cheia de confer√™ncias, perguntas e funcion√°rios nada amistosos. Um oficial super simp√°tico se aproximou, e quando eu fiz men√ß√£o de levantar, ele pediu para que eu permanecesse sentada, que n√£o era necess√°rio levantar.

Ele viu meu passaporte verde, e ficou curioso.

РDe onde você é?
– Brasil.
РBrasil? Legal. (Ele procurou a página com a minha foto) Então, Daniele, de onde você está vindo?
– Montreal.
РAh, legal. E o que você foi fazer em Montreal?
– Estudar.
РInglês ou francês?
РFrancês.
РMas você também fala inglês. Muito bom. E o qual seu destino?
– Nova York.
РVocê tem mala?
– Sim.
РQual é?
– A rosa ali. (Apontei para o fim do vag√£o onde estava a minha mala).
РQuanto tempo você fica em Nova York?
– Cinco dias. Depois volto para casa.
– Primeira vez na cidade?
– Sim.
РVocê vai amar. Divirta-se!

E nisso ele entregou meu passaporte. O tempo inteiro a entrevista foi como se fosse uma conversa com um amigo, curioso por saber meus planos. Foi simp√°tico, sorridente e muito am√°vel o tempo inteiro. E mal chegou perto da minha bagagem.

A viagem prosseguiu, e eu pensei que teria que passar por uma nova imigração quando chegasse na Big Apple. Que nada! Sai no meio da Penn Station com a minha mala, desejando que toda imigração fosse tão leve como foi aquela.

Canada - EUA de trem

Se valeu a pena? Com certeza! As paisagens são incríveis, a imigração tranquila, e o preço do bilhete foi um quarto do valor de uma tarifa de avião.

Claro que cada caso √© um caso. Voc√™ “perde” um dia dentro de um trem, mas aprecia um lado totalmente diferente dos Estados Unidos. O trem passou por cada cidade pequena e linda, que √†s vezes eu tinha a sensa√ß√£o de estar na Europa. Ver o p√īr-do-sol (t√≠mido, confesso) no meio do caminho e chegar (pela primeira vez!) no meio de uma Nova York totalmente iluminada tamb√©m me rendeu um momento √ļnico.

Se voc√™ tem tempo para se dedicar a esse tipo de viagem, fica aqui a dica ūüôā

A linha que faz o trajeto Montreal РAlbany РNova York é a Adirondack. Hoje os bilhetes custam 72 dólares para adultos e 36 dólares para crianças (2 a 15 anos). Há descontos para estudantes com ISIC, maiores de 62 anos e militares. Você pode conferir a rota do trem e comprar as passagens clicando aqui.

8 Coment√°rios

  1. Eloah Cristina

    dezembro 14, 2015 em 11:42 am

    Não fazia nem ideia que existia este trecho e passeio! Deve ser muito bom, mesmo que 11 horas é coisa pra caramba, a experiência, vistas e paisagens devem valer muito a pena.

    Responder

  2. Fernanda Scafi

    dezembro 15, 2015 em 10:49 pm

    Legal Dani! Não sabia que vc tinha estudado francês, muito menos no Canadá! rs

    Responder

  3. Gabi Pizzato - Devaneios de Biela

    dezembro 16, 2015 em 12:06 am

    Adorei a dica, Dani! Sabia que existia esta possibilidade, mas nunca pesquisei. Quero muito ir para o Canad√° e colocar NY no caminho n√£o √© nada mal… gostei do roteiro!

    Responder

    • Daniele Polis

      dezembro 25, 2015 em 12:27 pm

      O Canad√° √© demais! Eu visitei s√≥ a parte francesa, mas amei demais. Se voc√™ consegue ficar por horas em um trem, super vale a pena, a paisagem √© linda demais! E o pre√ßo √© √≥timo ūüôā

      Responder

  4. Paula Augot

    dezembro 16, 2015 em 12:30 pm

    Não fazia ideia tbm que eles tinham esse trecho, eu até sei que em algumas partes dos USA tem trem, mas nem imaginava q tinha trajetos maiores como esse..

    Responder

  5. Ana Grassi

    dezembro 16, 2015 em 10:10 pm

    Puxa, nem sabia que havia essa opção! Bacana demais o post!

    Responder

  6. Pamela Campos

    dezembro 18, 2015 em 12:01 pm

    Eu j√° passei mais de 40 horas em um trem e continuo gostando de viajar com ele. Eu, com certeza, faria esse trajeto de trem sim: pelas paisagens, pela facilidade e pelo investimento. Adorei seu relato.
    PS: eu só viajo na janela também.

    Responder

  7. Denise Tonin

    dezembro 19, 2015 em 5:52 pm

    Dani, eu amoooooooooooooooo a Via Rail! Poderia morar dentro dos trens deles! hahahaha Viajei bastante pelo Canadá de trem e não sabia dessa opção. Boa dica! beijão

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *